5 de junho de 2010

recado para paulo silenciário

o que diria apolo
do insecto assim votivo
e mudo?
história, se a há, é do inexacto,
do regresso impossível aos silêncios
da quente vizinhança;
e talvez seja
irrespirável a beleza:
a cigarra de eunomo ao atalhar
com seu murmúrio doce
a corda que na cítara partira.
a cigarra de bronze repetiu-a?

Vasco Graça Moura

com a devida vénia, de Os Rostos Comunicantes, Publicações Dom Quixote, Lisboa, Outubro de 1984

Sem comentários:

Enviar um comentário