1 de abril de 2010

OUTRO LUGAR

A verdade pertence aos gestos
ao menor dos nossos gestos
antes de chegarem palavras que nos socorram
às vezes é a verdade de um amor

Escassos propósitos as palavras
para o abalo da terra
em que se tornou de repente
a nossa vida

Um sofrimento não nos larga
a manhã parece-se estranhamente
com outro lugar
saberemos então que significam
os intervalos do silêncio
onde o silêncio é maior

José Tolentino Mendonça

com a devida vénia, de DE IGUAL PARA IGUAL, Assírio & Alvim, Março de 2001

Sem comentários:

Enviar um comentário