27 de dezembro de 2009

Um som, um mais alto, só um

Um som, um mais alto, só um
vou ouvir no silêncio que não sabes
não de turista contando o feito

de andar de barco programado
em torno do que faz a multidão.
Para isso não me convides, ai não.
É um outro tom, mais alto, este que falo

não de túlipas, pulseiras, mercados.
Quero das cidades outros segredos
e respirar conforme à comoção
por todos os lugares de Amsterdão

ou qualquer um, qualquer outro
onde tudo passe em voo alto, raso
um cheiro, um perfil, a beleza ao acaso

Helga Moreira

com a devida vénia, de TUMULTO, &etc, Lisboa, Março de 2003

1 comentário: