14 de junho de 2009

IN MEMORIAM


     à minha Mãe




Desaba o sol, o silêncio,
a dor no coração da terra
comovida; na levada


do tempo, no rigor da noite,
para sempre, desmedida.
Desaba a luz, o sentido - a vida.




Domingos da Mota

9 de junho de 2009

[Casimiro de Brito, "SILÊNCIO"]

SILÊNCIO



Beberam
Silêncio



Oxalá tivessem
Visitado
suas florestas de
Primavera



Casimiro de Brito

em Ode & Ceia, Poesia 1955-1984, Publicações D. Quixote, Lisboa, 1985